21 dezembro 2012

Sweet 17




Ontem li um dos meus diários inteiro e sabe o que eu descobri? Descobri que eu era literalmente muito imatura, buscava realizar muitas coisas mas não tinha capacidade para isso e pior, me apaixonava por tudo e por todos com muita facilidade, bastava um sorriso brilhante, uma conversa rápida ou qualquer outra atitude comum sendo realizada com capricho para me fazer acreditar que era sincero e exclusivamente para mim.

Eu era realmente tola e não acredito que eu era a única assim na minha idade. O problema é que eu deixava isso estampado no meu rosto o que acabou sendo ruim para mim. Percebi também que muitas pessoas já foram importantes para mim, mas que hoje simplesmente nem se dão ao capricho de me cumprimentar. Percebi também que tudo pra mim era algo grande, de uma briga até uma pessoa, eu sempre tinha a capacidade de aumentar a situação, mas de nunca reduzi-la ou simplesmente enxergar a realidade. Como eu mudei. Não apenas fisicamente, mas em todos os sentidos. Mudei sozinha, não contei com a participação de ninguém para isso, eu me formei. Passei por uma transformação semelhante à que Anne Hathaway passou em O diabo veste prada, acabei surpreendendo a todo mundo e isso de algum modo me faz sentir sensacional.

Eu não sofria bullying, só nunca estava inclusa numa lista de convidados para alguma festa. Eu não era feia, só não era bonita. Eu não era o que sou hoje, eu era apenas um protótipo do que hoje sou, apenas uma versão atrasada de mim... Só sei que mudei e isto é incrivelmente bom e não dependo de ninguém hoje em dia pra ficar de bom humor ou simplesmente pra estar em um status normal de alegria. Não que eu viva de maneira tranqüila com minha auto-estima, mas pelo menos hoje tenho a capacidade de ser quem eu realmente sou, não em todos os momentos, mas pelo menos na maior parte do tempo. Eu cresci, amadureci e sinto orgulho de mim.